Marketing de Conteúdo: O Guia Completo

Marketing de Conteúdo: O Guia Completo

O Marketing de conteúdo é considerado o futuro do marketing, muitas empresas já aderiram a este método e muitas outras estão aderindo também.

Ele já era usado há muito tempo atrás, mas a alguns anos o ele acabou virando uma febre, é considerado o futuro, e cada vez mais ouvimos falar dele.

Alguns dados sobre o Marketing de Conteúdo:

  • Empresários gastam mais de 25% do seu orçamento em marketing de conteúdo.
  • 78% dos Diretores de marketing acham que o conteúdo personalizado é o futuro do marketing.
  • 75% das pessoas não acreditam em anúncios.
  • 60% dos consumidores se sentem mais confiantes a respeito de uma companhia depois de ler algum conteúdo personalizado em seu site.
  • 84% das pessoas de 25 a 34 anos abandonam um site por causa de anúncios intrusivos e irrelevantes.
  • 93% das experiências online começam com uma ferramenta de busca.

O que é Marketing de Conteúdo ?

Marketing de Conteúdo

Marketing de conteúdo é qualquer forma de marketing que envolva a criação e compartilhamento de conteúdo relevante para engajar e criar um relacionamento duradouro com o seu cliente e atrair novos potenciais clientes, gerando valor para eles e criando uma boa perspectiva na sua marca assim gerando mais negócios.

Estratégia de conteúdo

Para colocar tudo isso em prática você precisa de uma estratégia de conteúdo para atrair potenciais clientes e por fim transformá-los em clientes reais, você não deve simplesmente colocar um blog no ar e gerar conteúdo, você tem que saber pra quem você está escrevendo e para isso você precisa de uma estratégia.

Primeiramente você deve:

  1. Atrair visitantes interessados no assunto, ou com algum problema a ser resolvido (a melhor forma é investindo em SEO).
  2. Engajar esses visitantes e transforma-los em potenciais clientes.
  3. Descobrir qual é a necessidade do seu potencial cliente.
  4. Produzir conteúdos personalizados para gerar valor para ele, e para sua marca.
  5. Transformar esse potencial cliente em seu cliente real, sanando os seus problemas, e gerando receita para você.

Todo esse processo é de extrema importância, pois somente assim você estará gerando conteúdo totalmente personalizado para os seus potenciais clientes.

Você pode fazer isso através de pesquisas feitas através da sua lista de e-mails ou mesmo diretamente do seu blog, tenta sempre analisar os comentários.

Uma das vantagens do marketing de conteúdo é que ele irá criar evangelistas da sua marca.

A construção de um relacionamento de confiança faz com que até mesmo quem não é público-alvo de uma empresa se torne disseminador da marca.

Uma única pessoa pode indicar seus produtos ou serviços para dezenas de compradores, ainda que nunca venha a se tornar um cliente. É simples: pense na quantidade de prospects que existem no universo social do colega de um colega seu.

Funil de vendas

Essa é a parte mágica da coisa, é onde você vai transformar o seu visitante em seu cliente.

A jornada de compra tem o objetivo de representar os passos que o cliente percorre até a aquisição de determinado produto, e em geral é constituída por 4 etapas:

Aprendizado e descoberta

Nessa etapa o comprador ainda não sabe muito bem que tem um problema ou oportunidade de negócio. O objetivo nessa etapa é despertar o interesse dele por algum assunto e fazer que perceba que tem um problema ou uma boa oportunidade de negócio.

Reconhecimento do problema

Nesta etapa o comprador identifica que tem um problema/oportunidade de negócio e começa a pesquisar mais sobre esse problema e sobre possíveis soluções.

Consideração da solução

Nesta etapa o comprador já identificou algumas possíveis soluções para resolver aquele problema e começa a avaliar as alternativas para solucioná-lo. Nesta etapa, é importante conseguir criar um senso de urgência grande. Caso contrário, o comprador vai identificar que tem uma solução para o problema dele, mas não vai se empenhar tanto assim em resolvê-lo.

Decisão de compra

O comprador está comparando as opções disponíveis e pesquisando qual delas é melhor para seu contexto. É importante nesta etapa ressaltar os diferenciais competitivos de cada uma das soluções.

Pós-vendas

Um dos grandes erros de qualquer empresa é achar que os investimentos em marketing terminam no momento em que a venda é efetuada.

Adquirir um novo cliente é muito mais caro do que fazer com que alguém que já tenha comprado com você, e claro, tenha tido uma experiência positiva, volte a fazer negócios.

No caso do Marketing de Conteúdo, existe uma imensa vantagem em se criar materiais para atuais clientes.

Provavelmente, a empresa já possui várias informações sobre ele, o que permite uma maior customização do conteúdo e, consequentemente, uma maior eficiência.

Imagine um e-commerce, por exemplo, onde tudo fica registrado: idade, sexo, nome, localização, hábitos de compra etc.

Com esse tanto de informação, é possível criar conteúdos extremamente direcionados e que podem ser apresentados para o lead no momento ideal, como quando ele abandona o carrinho ou visita repetidamente certa categoria da loja virtual.

Blog

Blog

Ter um blog é extremamente importante para sua estratégia, pois ele é uma ferramenta muito útil de se conectar com o seu público.

Além de ser uma boa fonte de atrair novos leitores e futuros clientes, se bem trabalhado com conteúdos que gerem valor, e com um bom SEO.

O blog aumenta sua base de dados

Que empresa não sonha em ter mais leads?

Bom, uma vez que você começa a postar conteúdo interessante, relevante e realmente valiosos, a empresa estará dando às pessoas uma razão para que elas voltem sempre e confiem na empresa.

Ao criar um blog, certifique-se de que as pessoas possam assinar seu feed através do e-mail.

Dessa forma elas sempre estarão em dia com aquilo que você posta, e o número de leads só tende a aumentar.

Ofereça também algo de valor elevado, como um e-book ou um código de desconto que poderá ser usado para uma próxima compra.

Isso conquista o cliente e faz com que ele crie um laço com a marca.

Certifique-se de que não haja nenhum tipo de spam no seu e-mail de vendas, pois isso afastará o público, fazendo com que ele desista de fechar negócio com você.

Afinal, ninguém gosta de receber spam, não é mesmo? Em vez disso, proporcione uma experiência gratificante para cada cliente, oferecendo conteúdos completos e pequenos tópicos internos sobre os produtos.

As vendas virão naturalmente.

Criando posts

Para criar posts que gerem valor para os seus leitores é preciso seguir uma série de passos indispensáveis.

A primeira coisa é saber pra quem você está escrevendo.

Conheça seu público

Antes de começar a escrever, você precisa conhecer bem seu público-alvo.

O que ele quer saber? O que vai interessar a ele?.

Ao pensar em um tema para postar no blog, considere o que você sabe sobre seus leitores e quais são seus interesses.

Por exemplo, se seus leitores forem da Geração Y que estão prestes a abrir as próprias empresas, provavelmente você não precisará ensinar sobre redes sociais, pois a maioria deles já domina esse assunto.

No entanto, você poderá ajudá-los com informações sobre como ajustar sua abordagem nas redes sociais, passando de casual e pessoal para mais corporativa e concentrada em networking.

Esse tipo de adequação é o que faz a diferença entre os assuntos genéricos para aquilo que seu público-alvo realmente quer (e precisa) em um blog.

Dentro do marketing de conteúdo conhecer seu público é de extrema importância.

Comece com um tópico e um título

Antes de começar a escrever, escolha um tópico para o seu post no blog, o tópico pode ser bastante genérico inicialmente.

Por exemplo, se você for encanador, poderá começar escrevendo sobre torneiras, depois, você poderá criar alguns títulos diferentes, ou seja, abordagens diferentes para esse tópico que vão ajudá-lo a dar foco ao texto.

Por exemplo, você pode restringir seu tópico a “Ferramentas para consertar torneiras” ou “Causas comuns para torneiras quebrarem”.

Um título de trabalho é específico e guiará o seu post para você começar a escrever.

Escreva uma introdução (e torne-a atraente)

Primeiro, atraia a atenção do leitor.

Se você perder o leitor nos primeiros parágrafos ou frases da introdução, ele não chegará até o fim do post. Existem diversas formas de fazer isso: conte uma história ou uma piada, demonstre empatia ou atraia o leitor com uma informação ou estatística interessante.

Em seguida, descreva o objetivo do post e explique como ele abordará um problema que o leitor possa ter. Assim ele terá um motivo para continuar lendo e se interessará em saber como o post poderá ajudá-lo a melhorar sua vida ou trabalho.

Organize o conteúdo

Às vezes, posts do blog podem ter uma enorme quantidade de informações, tanto para o leitor quanto para o autor.

A dica é organizar as informações para os leitores não se intimidarem pelo tamanho ou quantidade de conteúdo. A organização pode ter várias formas: seções, listas, dicas, o que for mais apropriado. O importante é organizar.

Para concluir esta etapa, você só precisará estruturar seu post em tópicos. Assim, antes de começar, você saberá quais pontos abranger e a melhor ordem para fazer isso.

Escreva

O próximo passo é escrever o conteúdo de fato, não poderíamos esquecer isso, claro.

Essa é uma das partes mais importantes do marketing de conteúdo e consequentemente do seu blog.

Agora que você tem a sua estrutura em tópicos/modelo, pode começar a preencher as lacunas.

Use sua estrutura de tópicos como orientação e não deixe de expandir todos os pontos, conforme o necessário. Escreva sobre o que você já conhece e, se necessário, pesquise mais para ter mais informações, exemplos e dados que confirmem seus argumentos, além de atribuir corretamente as fontes mencionadas.

Não se preocupe com o tamanho do seu post. Como meus professores diziam, “faça o texto do tamanho certo” para que ele seja útil e de qualidade, o que importa é satisfazer seu leitor, o resto vem.

Para aprender a escrever bem veja o nosso post: Como escrever bem: 7 dicas para não parecer um idiota.

Revise seu post e corrija a formatação

Você ainda não terminou, mas está quase lá.

Revisar é uma parte importante do processo de escrever em blog e não deve ser ignorada. Peça a um colega que saiba gramática para revisar seu post. Em seguida, verifique a formatação, prestando atenção nos itens a seguir.

Imagem de destaque

Escolha uma imagem visualmente interessante e relevante para seu post.

As redes sociais costumam dar muita importância ao conteúdo com imagem, por isso o aspecto visual é fundamental para o sucesso do seu blog. Além disso, dados mostram que emails com imagens são mais eficientes. Não deixei de incluí-las nos emails enviados aos assinantes do seu blog.

Aparência visual

Ninguém gosta de um post de blog feio. Além de fotos e imagens, a formatação e a organização do post são importantes para torná-lo visualmente interessante.

Em um blog com formatação adequada e visualmente interessante, você percebe que cabeçalhos e subtítulos com estilo consistente são usados para quebrar blocos grandes de texto.

Isso irá te ajudar a manter o leitor no seu blog.

Tópicos/tags

As tags são palavras-chave específicas que descrevem um post. Com elas, os leitores também podem procurar mais conteúdo na mesma categoria do seu blog.

Evite adicionar uma lista enorme de tags em cada post. Em vez disso, desenvolva uma estratégia de inserção de tags. Pense nas tags como “tópicos” ou “categorias” e escolha de 10 a 20 tags que representem todos os principais tópicos que você queira abordar no blog. Então, restrinja-se a elas.

Otimize para o mecanismo de pesquisa na página

Depois que você terminar de escrever, volte e otimize seu post para pesquisa.

Não fique obcecado sobre quantas palavras-chave incluir. Se houver oportunidades de incorporar as palavras-chave desejadas e isso não afetar a experiência do leitor, faça isso.

Se você conseguir encurtar seu URL e torná-lo mais amigável para o uso de palavras-chave, faça isso também. Mas não despeje palavras-chave para conseguir uma quantidade arbitrária delas: o Google é mais esperto que isso!

Metadescrição

Metadescrições são as descrições abaixo do título da página do post nas páginas de resultados de pesquisa do Google. Elas apresentam um resumo do post antes de os leitores clicarem nele.

O ideal é que tenham entre 150 e 160 caracteres e comecem com um verbo como “Aprenda”, “Leia” ou “Descubra”. Apesar de as metadescrições não serem mais um fator no algoritmo de classificação de palavras-chave do Google, elas dão ao pesquisador uma ideia do que verão ao ler o post e podem ajudá-lo a melhorar sua taxa de clickthrough a partir da pesquisa.

Por isso crie uma metadescrição muito atraente, isso pode te ajudar a conseguir mais leitores.

Título da página e cabeçalhos

A maioria dos software de blogs usa o título do post como o seu título de página, que é o elemento do mecanismo de pesquisa da página mais importante para você. Mas, se você estiver seguindo a nossa fórmula, já deve ter um título de trabalho que naturalmente inclui palavras-chave/frases que podem interessar seu público-alvo.

Não complique muito seu título tentando inserir palavras-chave que não sejam naturais a ele.

Entretanto, se houver oportunidades claras de adicionar as palavras-chave que você quer ao título e aos cabeçalhos do seu post, faça isso. Além disso, use títulos curtos, de preferência com até 65 caracteres, para não ficarem truncados nos resultados dos mecanismos de pesquisa.

Lembre-se faça títulos que atraiam seus leitores e ao mesmo tempo tenha a ver com o seu assunto – Não tente colocar um título somente focado para os mecanismos de busca, isso não é marketing de conteúdo.

Texto âncora

O texto âncora é a palavra ou as palavras que vinculam a outra página, no seu site ou em outro. Selecione com cautela as palavras-chave que você quer vincular a outras páginas do seu site, pois os mecanismos de pesquisa levam isso em conta ao classificar determinadas palavras-chave da sua página.

Também é importante considerar a quais páginas você quer vincular. Vincule a páginas que você quer que tenha uma boa classificação para essa palavra-chave. No fim, ela pode ser classificada na primeira página de resultados do Google, em vez de na segunda, o que não é pouca coisa.

Otimização para dispositivos móveis

Cada vez mais é fundamental ter um site projetado para dispositivos móveis.

De acordo com um relatório do Google, “What Users Want Most From Mobile Sites Today” (O que os usuários mais querem de sites móveis hoje em dia), 74% dos usuários dizem que são mais propensos a retornar a um site no futuro se ele for otimizado para dispositivos móveis.

Como resultado de informações desse tipo e outras estatísticas semelhantes, o Google agora está priorizando sites otimizados para dispositivos móveis.

Escolha um título atraente

Por fim, chegou a hora de valorizar o seu título de trabalho. Felizmente, temos uma fórmula simples para escrever títulos atraentes que vão chamar a atenção de seus leitores. Leve em consideração o seguinte:

  • Comece com seu título inicial, ou a ideia inicial.
  • Quando você for revisar seu título, tenha em mente que ele deve ser preciso e claro.
  • Trabalhe para torná-lo interessante, seja por uma linguagem forte, aliterações ou outra tática de escrita.
  • Se puder, otimize para mecanismos de pesquisa inserindo algumas palavras-chave neles (mas só se elas forem naturais).
  • Finalmente, veja se você pode encurtá-lo. Ninguém gosta de um título longo e cansativo. Lembre-se: o Google prefere até 65 caracteres para não truncar o título em suas páginas de resultados de pesquisa.

Redes sociais

Redes sociais

Uma ótima forma de fazer marketing de conteúdo é através das redes sociais.

Você pode criar conteúdos com imagens com uma chamada para algum artigo do seu blog para nutrir sua audiência, além de ter a chance de alguém compartilhar algum conteúdo que possa interessar outra pessoa. Assim atraindo mais um potencial cliente seu.

Existem vários tipos de redes sociais hoje em dia, use a que for mais interessante para sua estratégia e procure saber onde estão sua audiência, Twitter ?, Facebook ?.

Crie conteúdos personalizados, inspiradores, conteúdos que realmente sejam compartilháveis e que sempre agreguem valor.

Email marketing

Email Marketing

Ainda é a forma mais popular de marketing de conteúdo, muitas empresas estão usando email marketing como mais que um canal de vendas diretas, é por ele que você irá aplicar seu funil de vendas e nutrir suas leads.

O que fazer :

  • No campo do remetente, coloque o seu nome ao invés do nome do site
  • Escreva um título chamativo, que realmente faça o seu leitor clicar ali.
  • Envie seus emails com os nomes das pessoas que irão recebê-los, isso cria um laço de confiança.

O que não fazer:

  • Jamais compre listas de emails
  • Não envie emails com alta frequência, procure somente mantar o leitor informado, sem incomodar.
  • Vá direto ao ponto, não enrole, seu objetivo com os emails é atrair sua lead novamente para o seu site.
  • Spam, jamais.

Mãos à obra

Mãos à obra

Agora chegou a hora de colocar tudo em prática!

Vamos fazer marketing de conteúdo!

Nunca desista dos seus sonhos

  • Uma das partes que mais gosto do Marketing de Conteúdo e a fase da estratégia antes da produção de fato, por exemplo o conceito da Buyer Persona: http://playmarketingdigital.com.br/buyer-persona/ eu escrevi um pequeno texto sobre isso inclusive, você delimita todo uma pessoa que seria a ideia de um público ideal para quem você estaria escrevendo para passar por todo Funil de Vendas ou a Jornada do comprador ao qual você disse muito bem . Recomendo a leitura, o texto é curto e prático.